sexta-feira, 16 de novembro de 2007

Gente...

Gostei muito desse texto que li aqui: Garotas que dizem Ni

Everyday people

Eu gosto de gente que canta alto sem perceber quando está com fones de ouvido. E na rua. Eu gosto de gente que sorri para grávidas. Eu gosto de gente que derruba coisas. Eu gosto de gente que ri das minhas piadas.

Eu gosto de gente que gosta de cozinhar. Eu gosto de gente que para no meio da rua para cheirar uma flor que se debruçou sobre algum muro. Eu gosto de gente que dá uma ajeitadinha no cabelo no espelho do elevador ou no reflexo dos vidros dos carros parados – e disfarça.

Eu gosto de gente que tem teorias. Pode ser sobre qualquer coisa, não faço muita questão. Eu gosto de gente que usa gírias ou expressões totalmente deslocadas (eu disse des-lo-ca-das, e não des-co-la-das), como “não me arrelia!”, “seu paspalho”, “grande maroto” e “pouco ortodoxo”.

Eu gosto de gente com senso de humor suficiente para ver um conhecido na estação de metrô e, em vez de gritar “ô, fulano!”, correr para alcançar silenciosamente o amigo e andar a seu lado quietinho até o coitado tomar um susto, do tipo “oh, é você!”.

Eu gosto de gente que conta histórias nas quais elas *não* se dão bem no final. Eu gosto de gente que cita “Seinfeld” e “A Praça é Nossa” na mesma conversa. Eu gosto de gente que toma ecstasy por engano, pensando que é aspirina, e dança a noite inteira sem saber porque está tão animada.

Eu gosto de gente que anda olhando para trás e acaba batendo no vidro. De gente que fala cantado. De gente que diz o que a gente não espera. De gente que ouve músicas muito diferentes umas das outras. De gente que usa camisa dos Beatles. De gente com sotaque, de qualquer lugar.

Eu gosto de gente que observa em silêncio e ri alto. Eu gosto de gente que olha para o céu quando passa um avião. Eu gosto de gente que se maravilha. Eu gosto de gente que anda na rua cantando. Eu gosto de gente que faz comida para mim. Eu gosto de gente que aninha bebês. Eu gosto de gente que escreve em mais de uma língua na mesma frase, misturando os termos. Eu gosto de gente que toma café.

Eu gosto de gente que se esquece, se lembra e ri sozinha, tudo isso em silêncio, no trem.

Eu gosto de gente.


"Sometimes I'm right and I can be wrong


My own beliefs are in my song


The butcher, the banker, the drummer and then


Makes no difference what group I'm in


I am everyday people"

-- Sly and the Family Stone, Everyday People



Bjs:*

5 comentários:

cia das agulhas disse...

oi, estou passando para te convidar e quem mais que quiser para conhecer o CIA das Agulhas, um fórum de artesanato. Entre e se cadastre, é GRÁTIS!

www.ciadasagulhas.net

Ghii disse...

Que texto lindo! Prosa poética...recheado de fino e significativo conteúdo.
Fico muito grata por compartilhá-lo conosco, Maria Helena.
Receitas de vida, além de comida sempre são bem-vindas.

Há braços e tudo de bom.

Joaninha disse...

Lindo! :)

Mundo do Sabor disse...

Lindo e doce como você Maria Helena!Visite o meu blog, tem receitinhas novas.

Beijos

Anônimo disse...

禮服店 酒店上班
打工兼差 台北酒店 酒店
酒店兼差 酒店打工 酒店經紀 酒店工作 酒店PT 酒店兼職

Related Posts Widget for Blogs by LinkWithin